top of page

IA pra facilitar, dados pra vender muito +


IA pra facilitar, dados pra vender muito +




Um resumo do South Summit e as tendências de Vtex Day e Web Summit


Na próxima semana, começamos uma maratona de grandes eventos que vão movimentar o cenário da inovação e da tecnologia no varejo nacional. E a Sellbie, claro, não poderia estar de fora, tanto do Vtex Day, em São Paulo, nos dias 11 e 12, quanto do Web Summit Rio, de 15 a 18 de abril. Mais que patrocinar esses grandes encontros, os transformaremos em palco para o lançamento das novidades que vamos anunciar para, literalmente, transformar o mercado de CRM e Inteligência de Dados. Enquanto isso, para aquecer as baterias, preparamos esse artigo especial com um resumo do que rolou no final de março, em Porto Alegre (RS), no South Summit 2024.

 

Ao todo, foram sete palcos de intensos conteúdos, muitas trocas e, principalmente, três dias que reforçaram, mais uma vez, a certeza de que o que já fazemos - e o que vamos lançar - está totalmente ligado às definições de futuro dos negócios, do varejo e da tecnologia. Assim como aconteceu no começo do ano, em Nova Iorque, na NRF 2024, muito legal a gente passar por mais um grande evento com essa sensação de que seguimos no caminho certo, na trilha de antecipar tendências, transformar o complexo em simples, viver a inovação e trazer o amanhã, pra hoje.

 

O começo dos debates

A abertura do South Summit foi tomada por palestras sobre inovação nas diversas áreas (agro, fintech, comunicação, saúde etc.). Pra nós, da Sellbie, respirar essa atmosfera, reacende nossa essência, que nasceu como startup e, hoje, se destaca como pioneira na América Latina em inteligência artificial no CRM, focada diretamente na geração de resultados. Nesse cenário, a palestra de Mateo Salvatto, da Asteroid Tech, sobre inovação na acessibilidade, trouxe uma bela provocação: mesmo em um mundo sem volta, dentro da inteligência artificial, o fundamental é o capital humano, que está constantemente tentando mudar o mundo. 

 

Segundo Salvatto, as máquinas fazem com maestria e agilidade tarefas que o ser humano demorou muito para evoluir, mas não tem a consciência, o incomodo em melhorar o mundo, a vontade de fazer diferente. Já pra Natalia Canever, do Sebrae, o ponto está no estimulo a colaboração e conexões. Para ela, o futuro das empresas será de trocas enriquecedoras, do olhar para o lado e do entendimento das necessidades “desde nosso porteiro até a manicure, estimulando insights pra novos negócios e inovação”, lembrou. “A tecnologia é apoio para ir além e ser escalável”, complementou.

 

Paulo Silveira, da Alura, e Marcio Waldman, da Petlove, por sua vez, debateram como saíram de professor e veterinário para seus atuais negócios: o olhar pro cliente e suas necessidades mostraram a oportunidade. Inquietos e não sendo de tecnologia, lançaram suas startups por terem paixão pelo problema - não pela solução.

 

“Ame o problema”?

Terminando o dia, Uri Levine, fundador da Waze Moovit, trouxe o tema “LOVE withthe problem, not the solution”, reforçando tudo que vimos ao longo das palestras. “Quando o publico se engaja com o seu discurso, você terá sucesso, pois, como o engajamento vem do problema, mais pessoas se identificam”, opinou, destacando como o Chat GPT já existe há 7 anos e, só agora, estamos ouvindo falar. 

 

Ou seja, momento certo para mostrar ao público que tínhamos um problema e nos atrair. “Em 2007, o Waze não era bom o suficiente, mas apareceu rapidamente porque estava disposto a ouvir o usuário e ajustar, criar novos caminhos”.

 

Tudo isso nos relembra nossa história, quando escolhemos que viveríamos por e compessoas de varejo, com paixão pelo problema, pra construir a Sellbie para o varejo e pelo varejo! Até hoje – e será sempre assim – ouvimos diariamente nossos clientes e suas dores, antes de trazermos as soluções. Temos muito orgulho em nos reinventar e gerar novas “Sellbies”, com cada vez recursos mais inovadores, sempre pra facilitar, engajar, encantar, transformar e fazer a diferença com vocês – e por vocês! Por isso, - olha o spoiler aí de novo - preparem-se que vem muita novidade boa já em abril.

 

Humano + IA

Além da inovação e da sustentabilidade nos diversos setores, o grande debate girou em torno de humano x IA. No painel “Human x Machine collaboration powered by IA”, por exemplo, mostraram que o principal é acharmos nosso espaço de trabalho, onde o ser humano faz a diferença, sem logo temer o que podemos perder. Uma ótima colocação foi de Alexandre Del Rey, da I2AI: “antes de termos medo da IA, precisamos tentar utilizá-la, ver como pode potencializar nosso trabalho. Há alguns anos, quando computadores ou celulares surgiram, também havia medo e, hoje, nem a gente, nem nosso trabalho, existe sem eles”.  

 

Vale lembrar, como se debateu no evento, que a IA executa muitas tarefas e insights relevantes, prevê comportamentos e otimiza resultados, mas a criação e a “pergunta” pra ela executar vem do nosso pensamento humano. Afinal, não existe a sensibilidade de interação e captação das percepções.  Mas o que esperar da IA no futuro? 

 

Essa pergunta foi provocada por Sami Abou Saab, da Zigzag. Ele trouxe a questão de que a própria IA está levando nosso cérebro pra outro patamar, onde temos que nos desafiar, diariamente, para não sucumbir as maquinas. “E isso nos levará pra outra era de conhecimento e capacidade”, acredita Sami. 

 

Já José Fernandez, da Bankuish, provocou os donos de negócio que precisam acelerar e se adequar as ferramentas de IA para não perderem dinheiro. “O quanto antes entrarem no jogo, mais rápido vão errar, se adaptar e saber as perguntas certas pra IA obtendomais resultados antes dos concorrentes”, explica Fernandez.

 

Hiper personalização no relacionamento

Outro que pontuou bastante sobre o tema foi Rafael Albuquerque, da Zoox. Ele mostrou como a IA, ligada à captação e otimização de dados, traz a hiper personalização do relacionamento. Aliás, o que a gente, aqui na Sellbie, acredita e já faz diariamente, entregando conversões cada vez maiores. Ou seja, a gente tá falando de analisar hábitos e entender comportamentos próximos do perfil de cada cliente, aperfeiçoando relacionamentos e atraindo vendas. 

 

E a palestra “CMO role in high growth companies”? Bem, nela, o destaque ficou pra como o marketing mudou, com um recado claro: se, antes, as empresas focavam no produto, hoje, o olhar é pro cliente. Afinal, a complexidade de trabalho é muito maior, precisando de muitos braços e interações entre os setores. 

 

Ter a tecnologia como aliada, direcionada por dados, torna o novo marketing mais assertivo e ágil, mostrando, acima de tudo, resultados claros. Aqui, na Sellbie, sempre equilibramos o capital humano com IA encontrando onde cada um se encaixa para potencializar os resultados de nossos clientes e, principalmente, apoiá-los nas tomadas de decisão, do comercial ao marketing. 

 

Mas como nos preparar pra esse futuro? A Cris Arcangeli, com sua experiência de anos como empreendedora serial e especialista em inovação e construção de marcas, foi bem assertiva: “a única forma de antecipar tendências e inovar é conhecendo e estudando o que está acontecendo, na velocidade que as coisas acontecem. Afinal, inovação acontece todo dia".

 

Zona do aprendizado

Na mesma pegada, Heverton Mata, que responde pelas operações do banco DLL no Chile e na Argentina, contou sobre seu desafio em unificar essas atividades nos doispaíses vizinhos em meio a esse cenário de transformação contínua. Ele aproveitou pra provocar a plateia, falando que, ao contrário do que se pensa, a zona de conforto não é uma “área” errada. “Na verdade, muitas vezes precisamos dela, só que o melhor caminho para sair é a zona de aprendizado”, explicou. 

 

Na verdade, Mata garante que foi assim que construiu sua estratégia entre as equipesdas duas nações do cone sul. “Por meio do aprendizado, cada indivíduo enxerga seu potencial e quer ir além, avançar, mostrar o que é capaz. É na zona de aprendizado que temos gerado inovação e, principalmente, identidade para a empresa.”

 

Felipe Beck, sócio-fundador e Head de Estratégia da consultoria de transformaçãoBetahaus, por sua vez, lembrou da famosa frase da tenista americana, Billie Jean King, multicampeã nos anos 70 e considerada uma das maiores da história: “a pressão é um privilégio”. A provocação aqui está em ressignificar a pressão do dia a dia. Ou seja,olharmos o privilégio de estar onde estamos, nos desafiando em grandes batalhas. “Subir em um palco pode ser uma grande pressão, mas também um grande privilégio”, lembra, provocando a audiência ao brincar com a situação vivida naquele momento.

 

A força do fazer mais

Ao longo desses dias de South Summit 2024, muito se falou de tecnologia, inovação e IA, mas, principalmente do potencial humano, da capacidade que temos de nos reinventar e de criar novos caminhos. Por aqui, quando criamos a Sellbie Academy, a nossa missão era clara: entregar conteúdo para qualquer usuário da nossa plataformapotencializar seu trabalho, seu dia a dia. Na prática, isso significa não entregar apenasuma experiência de compra para o cliente, mas um relacionamento continuo, duradouroe com conteúdo, que, de fato, faça a diferença.

 

Então, se a gente fosse resumir os aprendizados dessa semana, poderíamos ter uma conclusão baseada na frase de Eduardo Rocha, CEO e fundador da fintech Klubi: “Vocêprecisa fazer mais do que simplesmente vender”. 

 

Nesse cenário, IA, hiper personalização e decisão baseada em dados são o primeiro passo para sermos assertivos e... seguirmos! Temos um longo ano de eventos e conteúdos pela frente e, principalmente, lançamentos importantes para alavancar nossos clientes e transforma os resultados e o dia-a-dia do mercado e dos talentos de cada marca que trabalha com a Sellbie.

 

Afinal, como diz Uri Levine, fundador do Waze e uma das atrações de Porto Alegre, "se você está fazendo algo que não é importante para as pessoas, alguém está fazendo. E esses são os que vão vencer o mercado."

 

A partir da próxima semana, esperamos vocês em nossos estandes, no Vtex Day, em São Paulo, e no Web Summit Rio, maior encontro de inovação do mundo. Juntos, vamos debater um pouco do que falamos nesses três dias de South Summit e mostrar muitas dessas novidades que vamos lançar e serão mais do que importantes, fundamentais para todo profissional que trabalha com o varejo. Vem descobrir como transformaremos o mercado. Vem fazer a diferença com a gente. Vem com a Sellbie!


Jholy Abraão

Head de Estratégia e Cultura de CRM

 

26 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo

ความคิดเห็น


Gostou desse conteúdo? Receba sempre fresquinho nossos posts.

Obrigado(a)!

bottom of page